Aposentado de 73 anos tem velório inusitado com direito a telão com fotos, música e muita cerveja

A despedida do idoso foi regada a cerveja, música e fotos.

- publicidade -

O aposentado Valdecir Aparecido da Silva de 73 anos antes de falecer fez um pedido a seu filho Alexandre da Silva de 44 anos, ele pediu que ninguém ficasse triste em seu velório e que o mesmo fosse regado à cerveja música e um telão com fotos do aposentado.

O filho de seu Valdecir decidiu atender o último pedido de seu pai, e no sábado 5 após o falecimento do aposentado que morreu vítima de um infarto em Porto Ferreira, São Paulo, o filho chamou os outros irmãos e contou o desejo do pai e juntos decidiram que o adeus ao aposentado seria da forma como ele pediu.

Alexandre disse que o pai sempre comentava com ele que quando morresse gostaria que aquele não fosse um momento triste, mas de alegria e para isso o pai aposentado fez três pedidos: ele pediu que a família tocasse seus discos no momento em que seu corpo fosse velado.

O segundo pedido foi que um telão passasse as fotos da família mostrando os netos e as fotos do casamento de seu Valdecir para recordar os bons momentos que ele viveu aqui na terra. E o último pedido foi que em seu velório tivesse muita bala, doce, refrigerante para a criançada e o que não poderia faltar para os adultos: muita cerveja.

Enquanto estava vivo o senhor Valdecir juntou r$ 1500 para gastar em seu velório e para não dar despesas para os filhos deixou 300 latas de cervejas paga para que as pessoas que fossem se despedir dele tivesse cerveja a vontade.

A família foi avisada sobre o pedido do senhor Valdecir para que eles não se assustassem ao verem uma festa na despedida do idoso.

Alexandre contou que as pessoas ficaram receosas achando estranho uma caixa térmica cheia de cerveja, mas até que alguém abriu a primeira lata de cerveja e o clima mudou, mas tudo foi com moderação sem excesso.

Alexandre contou que a vida de seu Valdecir foi brindada e sua despedida irreverente da forma como ele queria. Um amigo comentou que o seu Valdecir era um ser humano incrível, honesto e trabalhador e sua despedida tinha que ser mesmo alegre.

 

- publicidade -

Escrito por Cláudia Lm

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.